25/07/2017

Foge (Get Out - 2017)



            A passagem de Jordan Peele (uma das mentes por detrás dos sketches cómicos de “Key and Peele”) para a cadeira de realizador era esperada com alguma expetativa. Mas ser logo um filme de terror como entrada, para alguém que vem da comédia, é algo que não estava à espera! É que nem é algo do género de “Zombieland” ou “Shawn of the Dead”, é terror terror. Por isso vamos ver como corre a coisa.
            Quando chega a altura de um jovem afro-americano conhecer os pais da sua namorada branca durante um fim-de-semana, as coisas não vão correr da melhor maneira.
            O sucesso que este filme tem atingido no outro lado do Atlântico é inegável, sendo considerado por muitos como o filme de terror do ano. E, embora para mim, não seja o caso, “Foge” não deixa de ser um grande filme de terror.
Uma das grandes qualidades do filme é que nós vai dando pistas subtis sobre o que se vai passar no final. Só que isso funciona melhor numa segunda visualização, onde já sabemos o que vai acontecer e conseguimos apreciar o modo de como Jordan Peele encaminhou toda a história, criando um ambiente verdadeiramente creepy. Só que isto só funciona se os atores nos conseguirem também criar toda a envolvência. E, felizmente, é isso que acontece aqui. Danel Kaluuaiy faz bem o seu papel, no início hesitante com o que esperar dos seus possíveis sogros e, depois, à medida que se vai sentindo mais confortável no ambiente, tudo lhe cai em cima. Catherine Keener e Bradley Whitford também dão uma classe extra e precisa ao elenco.
“Foge” é um grande filme de terror, o que me deixa mais ansioso pelo próximo projeto de Jordan Peele.


Sem comentários:

Enviar um comentário